Avatar – “a nova era do 3D”

Que trata-se de uma ficção científica em 3D todos os terráqueos sabem. Até em Pandora sabe-se disso. Também sabemos que James Cameron é o escritor e redator do filme. Mas Avatar promete ser o início da nova geração do 3D.

Talvez por esperar demais dos efeitos por conta do super investimento de marketing em cima deste filme, talvez por achar estranho um homem se envolver com uma mulher azul de 3m de altura ao final do filme, mas eu esperava um pouco mais.

Cá entre nós, eu gostei mais dos efeitos 3D dos trailers e propagandas antes do filme do que as terceiras dimensões do próprio Avatar. A “emoção” que eu esperava nas guerras entre os dois mundos ficou contida. Mas, como um todo, os efeitos estão, digamos, bem produzidos.

O enredo é ótimo – embora eu ache que esta mesma história possa ser contada com meia hora a menos -, com os Na’vi defendendo sua floresta dos malvados humanos que querem explorar as riquezas sem entender a mágica ligação que os humanoides desfrutam. É aí que o soldado Jake Sully entra na história e conhece Neytiri, que lhe ensina seus costumes e ele tem a lição de moral já esperada do filme – tão óbvia que não cabe colocar aqui.

Vale pela experiência. Ver os espectadores todos vidrados na telona com seus óculos 3D não mais bicolores. A realidade começa a sair da tela e avançar pela sala, mas aos pouquinhos. Bem aos pouquinhos…

Anúncios

~ por Isadora Muller em dezembro 21, 2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: